domingo, 10 de julho de 2016

Quadrilha Junina Dona Dita de Saloá é destaque na Região!



A  quadrilha Junina Dona Dita vem conquistando o grande público, sendo a Junina mais nova da região por onde passa deixa um respaldo de respeito e admiração por todos os quadrilheiros do agreste meridional, logo mais as 19 h estará representando Saloá no concurso de quadrilhas da cidade de Iati, já apresentou em São João, em Paranatama, Garanhuns e no concurso de são João trazendo significados prêmios para Saloá, bem como,  convidada para o Festival de Inverno de Garanhuns para o palco da cultura popular pelo governo do estado, este com  o tema " OXENTE! HÁ DEUS NO CORAÇÃO E VAQUEIRO NO SERTÃO. Fala que o vaqueiro de hoje não difere do de antigamente. Um trabalho manual, quase que artesanal, de montar no lombo de um cavalo, entoar aboios que hipnotizam centenas de cabeças de gado, percorrer os sertões afora de sol a pino, arriscam suas vidas em plena caatinga nordestina, um homem humilde que roga a Deus e seus santos em festas de apartação, um verdadeiro herói do sertão.

 A Maior expressão de fé do povo brasileiro é o nordestino. O Nordeste brasileiro, região em que os problemas sociais seculares ainda são gritantes, especialmente na faixa do semi-árido, onde o ciclo das estiagens causam transtornos à sua população, se notabiliza por uma característica forte, A RELIGIOSIDADE, sentimento espiritual que enche a alma do povo humilde de confiança de que virão dias melhores. “O sertanejo é, antes de tudo, um forte.” A JUNINA DONA DITA liderado pelo Arte educador Pacheco Neto que de maneira brilhante montou sua equipe com 55 de jovens e com muita empolgação e alegria, os integrantes ganharam a simpatia do público e os principais festivais juninos do agreste. Com apresentações impecáveis, o grupo soube evidenciar a verdadeira cultura nordestina através de seus passos coreografados, frutos da dedicação de seus jovens componentes que organizaram durante boa parte do ano para mostrar um grandioso trabalho para público. Os passos coreografados estiveram em sintonia com o tema e a musicalidade da quadrilha deste ano,  ecoado com aboio a  todo instante nas vozes de cada par de dançarinos do grupo. O tema remete aos sentimentos, enredo que traduz muito bem o que sentirá o público com o fim do período junino e término das apresentações da Junina Dona Dita. Mais nem precisamos  ficar tristes, porque a quadrilha promete voltar com ainda mais garra em 2017.  Pacheco Neto ressalta a importância e valorização que o governo Ricardo Alves  vem dando a cultura de Saloá junto ao secretario de Educação Alvaro Deangelles. 




Texto & Imagens: Pacheco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário