quarta-feira, 31 de maio de 2017

Governador visita cidades em estado de emergência em PE para acompanhar ajuda às vítimas!



Diante das enchentes que deixaram 24 municípios de Pernambuco em estado de emergência, o governador Paulo Câmara visitou, na tarde desta quarta-feira (31), as cidades de Catende e Ribeirão, na Zona da Mata Sul, para acompanhar o planejamento de ajuda humanitária às famílias desalojadas e de limpeza das áreas atingidas pela água, feito por 'gabinetes de crise' instalados nos dois municípios. De acordo com o governador, a Secretaria Estadual da Fazenda irá suspender a cobrança de impostos das cidades em emergência nos dias do período emergencial.
“Estamos buscando restabelecer o funcionamento das cidades. Como estamos em estado de emergência, há um trâmite mais célere para fornecer ajuda às pessoas”, afirma o governador. “A ideia é acelerar a ajuda humanitária às vítimas", explicou.
Câmara disse, ainda, que o trabalho deve se estender pelos próximos meses. "O nosso trabalho será intensivo no mês de junho e julho para recuperar as cidades”, garantiu. Na segunda (29), o governador também fez visitas aos municípios de Barreiros, Belém de Maria e Palmares, todos da Mata Sul.
O governador explicou, também, que o planejamento inclui a manutenção de equipes dos Bombeiros e da Defesa Civil de prontidão e a retomada do fornecimento de água e de energia nas cidades. O trabalho inclui, ainda, ajuda às pessoas desabrigadas e desalojadas. “Estamos fazendo todos os cadastros das pessoas que perderam as moradias e que tiveram parte da casa afetada”, explica.
longo prazo, Câmara alegou que a ideia é seguir um plano de trabalho junto ao governo federal para a retomada das obras em quatros barragens. “A ação estruturadora que pôde ser feita [desde 2010, quando houve outras enchentes no estado] foi a barragem de Serro Azul. Agora é preciso se preparar para retomar as obras paradas”, afirma.

Entenda o caso
Desde o final de semana, chuvas fortes atingem várias regiões do estado, provocando enchentes de rios e deslizamentos de barreiras. Cinco pessoas morreram, sendo duas no Recife, uma em Caruaru e duas em Lagoa dos Gatos. De acordo com dados do governo do estado, o número de desabrigados e desalojados já chega a 55,1 mil.
Na terça-feira (30), o governo do estado decretou emergência em 24 cidades pernambucanas. No domingo (28), o presidente da República, Michel Temer, veio ao Recife e autorizou o envio de ajuda humanitária. Ele ainda se comprometeu com a liberação de uma linha de crédito de R$ 600 milhões, junto ao BNDES, para obras no estado.
Solidariedade
Para ajudar as famílias que perderam praticamente tudo nas enchentes, diversas instituições e entidades realizam arrecadação de alimentos não perecíveis e objetos de higiene pessoal. Há pontos de coleta em vários municípios.
Entenda as fortes chuvas
No Nordeste, as chuvas ocorrem por causa de um fluxo de vento que vem do oceano carregado de ar úmido, formando nuvens carregadas na costa e na Zona da Mata. De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, trata-se de um sistema chamado onda de leste, comum nesta região no outono e inverno.

Fonte: G1 Caruaru

Nenhum comentário:

Postar um comentário