sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Polícia confirma 13 mortos e mais de 100 feridos em ataque terrorista em Barcelona!




A polícia catalã confirmou a pouco que realizou uma detenção relacionada ao atentado terrorista de Barcelona, mas não divulgou o nome da pessoa que foi presa. As autoridades também confirmaram 13 mortos e mais de 100 feridos.
Mais cedo, alguns órgãos de imprensa locais chegaram a informar que terroristas tinham sido acuados em um bar, mas a polícia negou a informação na sequência. "Ninguém está acuado em qualquer bar no centro de Barcelona. Há um homem detido e o tratamos como terrorista", informou por meio do Twitter a força policial Mossos d'Esquadra.
Não se sabe ainda se a pessoa presa é Driss Oukabir Soprano, um indivíduo de 1,70 metros de altura, apontado como o responsável pelo aluguel da van que atropelou dezenas de pessoas no centro de Barcelona. Sua fotografia foi divulgada.
A imprensa local disse que a polícia encontrou uma segunda van, que estaria conectada ao ataque de Barcelona. Depois do atropelamento, o terrorista teria deixado o veículo e realizado alguns disparos durante a fuga. Suas contas nas redes sociais estão sendo investigadas na tentativa de obter pistas sobre possíveis cúmplices. 
O mesmo modus operandi de atropelamento de aglomerados já havia sido registrado em outras cidades europeias desde o ano passado, como em Londres, Nice, Berlim e Estocolmo. Em todos os episódios extremistas muçulmanos foram apontados como autores do crime. 
Desde junho de 2015, a Espanha está em nível 4 - de uma escala de até 5, quando o risco é considerado elevado e iminente - de alerta antiterrorista. A decisão de elevar o nível se deu com a avaliação de que o país estaria sob ameaça depois que ocorreram ataques na França. A entrada em funcionamento do Nível 4 em 2015 significa uma maior vigilância de infraestruturas consideradas críticas, como estações, aeroportos e usinas nucleares, além de ativação de todas as unidades policiais dedicadas à prevenção, investigação e informação na luta contra o terrorismo.

Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário